Nota fiscal de importação: Cuidados para evitar prejuízos

nota fiscal de importação como fazer para emitir prompt

Nota fiscal de importação: Cuidados para evitar prejuízos

Dentro do universo do comércio exterior, vários documentos são importantes e necessários. Um deles é a nota fiscal de importação.

No entanto, para evitar prejuízos no futuro, é preciso tomar alguns cuidados na hora da emissão da Nota Fiscal.

Por isso, no artigo de hoje, vamos te explicar tudo sobre esse assunto.

Nesse artigo você encontrará:

  • O que é a nota fiscal de importação
  • Para que serve a nota fiscal de importação
  • Qual a importância da nota fiscal de importação
  • Quando emitir uma nota fiscal de importação
  • Cuidados na emissão da nota fiscal de importação

Vamos lá!

O que é a nota fiscal de importação

Em primeiro lugar, a nota fiscal de importação nada mais é do que o documento emitido pela empresa importadora. Ou seja, aquela que comprou alguma mercadoria no exterior.

Esse documento é previsto por lei e é ele que permite a entrada de produtos estrangeiros em território brasileiro.

Para que serve a nota fiscal de importação

O principal objetivo da nota fiscal de importação é permitir que o Governo, em especial o Fisco, saiba como tributar os produtos estrangeiros.

Então, com esse documento, o Fisco é capaz de cobrar do importador os impostos corretos. Para que você possa ter uma ideia, os principais impostos que o Fisco pode cobrar aqui no Brasil estão listados a abaixo: 

  • Imposto de Importação (II);
  • Programa de Integração Social (PIS);
  • Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS);
  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins);
  • Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

Além disso, a nota fiscal de importação é muito importante pois serve para que a empresa inclua a mercadoria importada em seu estoque pois, sem isso, a inclusão de forma legal não é possível.

nota fiscal de importação qual a importância prompt

Qual a importância da nota fiscal de importação

Como já citamos anteriormente, a principal importância da nota fiscal de importação é garantir que a operação esteja dentro da lei e claro, não menos importante, para que seja utilizada na liberação e retirada da carga nos portos e aeroportos e no transporte da mercadoria até a planta do importador.

Assim sendo, empresas que não cumprem com essa obrigação, podem ter sérios problemas com o Fisco.

Portanto, se você quer garantir que a sua empresa esteja de acordo com a lei, deve sempre emitir a nota fiscal de importação.

Além disso, a nota fiscal também impacta na confiança que o seu cliente tem na sua empresa, porque esse documento é como a garantia da compra e do produto para ele.

Quando emitir uma nota fiscal de importação

Existem diferentes maneiras de você importar produtos do exterior, as principais são:

  • Direta;
  • Indireta;
  • Trading.

Portanto, hoje vamos falar em específico da importação direta, pois é nela que sua empresa é responsável pela emissão da nota fiscal de importação.

Dessa forma, importando diretamente, você precisa emitir a nota fiscal antes de retirar a mercadoria no local definido.

Como emitir uma nota fiscal de importação

É importante que você fique atento, pois a nota fiscal de importação é composta por alguns documentos obrigatórios, como por exemplo:

  • DI (Declaração de Importação ou DUIMP);
  • CI (Comprovante de importação);
  • Invoice (fatura comercial);
  • Packing list (romaneio de carga);
  • Guia e comprovante de pagamento dos impostos.

DI (Declaração de Importação)

Em primeiro lugar está a Declaração de Importação. Essa declaração contém os dados sobre a mercadoria importada e por obrigação legal, precisa ser identificada com as informações do importador. Além disso, outras informações também são necessárias na DI, como:

  • Classificação da mercadoria;
  • Valor aduaneiro, que deve ser convertido para Real;
  • Origem da importação.

A DI possui um número de identificação a fim de comunicar o Fisco sobre a importação que está sendo feita e, assim, como o valor deve estar na moeda brasileira, a nota precisa ser emitida em português.  

CI (Comprovante de importação)

Outro documento importante é o comprovante de importação.

Esse documento é emitido pelo SISCOMEX (Sistema Integrado de Comércio Exterior) e feito após o registro do desembaraço dos produtos importados.

Portanto, é com esse documento que o importador retira a mercadoria da Alfândega.

invoice tipo de nota fiscal de importação

Invoice (fatura comercial)

A invoice, também chamada de “fatura comercial”, é parte obrigatória da emissão de uma nota fiscal de importação. Essa fatura por força do (Artigo – 557 da Lei nº 6.759/09), precisa de algumas informações básicas, como:

  • Endereço e nome do exportador e importador;
  • Informações sobre as mercadorias, que devem ser em português ou em idioma oficial do Acordo Geral sobre Tarifas e Comércio. Caso outro idiota seja utilizado, deve constar a tradução;
  • Local de origem da mercadoria;
  • Indicação do país que comprou a mercadoria;
  • Local de procedência, que é onde estava a mercadoria no momento que foi adquirida;
  • Valor unitário e total de cada uma das mercadorias;
  • Custo de despesas de frete das mercadorias importadas;
  • Moeda que será feito o pagamento;
  • Termo de condição da venda.

Packing List (romaneio de carga)

Por fim, o Packing List é o documento de embarque que descreve todas as mercadorias importadas que são embarcadas. Se por um acaso elas foram fracionadas, indicar em quantas partes ela foi dividida.

A intenção desse documento é facilitar a identificação e a localização do produto dentro de um lote maior. Dessa forma, ajuda também a fiscalização.

Portanto, no Packing List devem constar algumas informações, como por exemplo:

  • A quantidade de volumes;
  • As marcações;
  • Os tipo de volumes;
  • Se há embalagem de madeira mencionada (cláusula obrigatória no Brasil);
  • As dimensões;
  • O peso bruto e líquido por volume;
  • O peso bruto e líquido total;
  • E a metragem cúbica.

Guia e comprovante do pagamento de impostos

Como falado anteriormente, alguns impostos são aplicados na hora de importar. Portanto, para emitir a NF é bom que você comprove o pagamento dos tributos da operação.

Nesse sentido, um profissional da área poderá te ajudar com mais clareza sobre quais impostos você precisa pagar. ‍

IMPORTAÇÃO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A NOTA DE IMPORTAÇÃO

Cuidados para emitir a nota fiscal de importação

‍Como você já percebeu, a nota fiscal é um documento muito importante na hora de importar.

Portanto, para evitar problemas, é preciso que alguns cuidados sejam tomados na emissão da NF. Os principais são:

  • Revisar os dados da DI;
  • Conferir a natureza da operação;
  • Analisar os tributos incidentes;
  • Mencionar a NCM correta por item;
  • Contratar serviço especializado.

Revisar os dados da DI

Anteriormente já indicamos que a DI é um dos principais documentos da emissão da NF de importação. Então, é muito importante que ao emitir a nota fiscal, você revise os dados informados na DI.

Dessa forma, se isso não for feito e existirem informações erradas, a nota fiscal pode não ser aceita pela fiscalização, o produto pode ficar trancado e isso pode gerar custos a mais até a emissão correta.

Conferir a natureza da operação

A natureza da operação é a indicação do destino da importação que está sendo feita, ou seja, qual o objetivo dela dentro da empresa. Você precisa fazer essa conferência para indicar qual é o CFOP (Código Fiscal de Operações e Prestações) que corresponde com a mercadoria que está importando.

Analisar os tributos incidentes

Um dos principais objetivos da nota fiscal de importação é justamente a aplicação correta de impostos. Então, para evitar prejuízos financeiros, analise com cuidado quais são os tributos que incidem na operação.

É por meio do CFOP que o Fisco faz o cálculo entre a natureza da operação (compra, venda, troca ou devolução) e o tipo de circulação de mercadorias (entre cidades, estados ou países) para cobrar os impostos.

Contratar serviço especializado

A emissão da nota fiscal, da forma correta, exige alguns cuidados, em especial pela burocracia do procedimento. Então, caso você não queira ter dores de cabeça, é bom que contrate uma assessoria especializada no assunto.

Dessa forma, um profissional com experiência na área poderá realizar todo o processo por você e evitar que algum problema aconteça.

Com isso, você pode garantir alguns benefícios, como:

  • Segurança na importação das suas mercadorias;
  • Eficiência da operação;
  • Prevenção de riscos, para que a mercadoria não fique trancada;
  • Evitar prejuízos financeiros por uma emissão errada da nota fiscal;

Portanto, se você quer ter essas vantagens, precisa de uma ajuda especializada como a nossa.

Concluindo…

Esperamos que você tenha gostado do artigo e que ele tenha ajudado você a entender os cuidados na emissão da NF de importação.

Caso você queira fazer essa emissão da maneira mais segura e de acordo com o que falamos anteriormente, entre em contato com a gente.

O objetivo da Prompt Brazil é entregar um serviço de logística altamente qualificado e eficiente. Para isso, possuímos as melhores ferramentas e os melhores profissionais do mercado.

Entre em contato conosco para conhecer melhor o nosso trabalho e fazer a sua cotação!

Facebook
LinkedIn
Twitter
Email

ENTRE EM CONTATO

Matriz

Rua Marquês do Herval, 1236 – Sala 301 

Centro, São Leopoldo/RS, Brasil | CEP: 93010-200

E-mail

prompt@promptbrazil.com.br

Telefone

+55 (51) 99451 5267

+55 (51) 3033-1133